Guarda e Alimentos

O vínculo com os filhos não deve ser interrompido após a dissolução do casamento ou da união estável. Para isso existem mecanismos de tutela para assegurar que a relação entre pais e filhos seja mantida e, igualmente, seja protegida das turbulências naturais advindas do rompimento do casamento ou da união estável.  

Os alimentos, por sua vez, são devidos não somente no âmbito da relação de filiação, mas também nos casos em que deve ser assegurado a um dos cônjuges a subsistência mínima. 

São temas difíceis, mas, com planejamento objetivo e eficiente, poderão ser amenizados os transtornos e superado esse momento de crise, preservando-se a essência das relações familiares: o respeito e a compreensão.